HOME   |   Inspiração, Projeto  |   São Paulo ganha mega instalação em vidro

São Paulo ganha mega instalação em vidro

Inspiração, Projeto
02/12/2016
Autor de obra célebre no metrô Sumaré, Alex Flemming volta a criar grandes vitrais em São Paulo imprimindo rostos de anônimos na Biblioteca Mário de Andrade, na região central.

Quem estiver passando por São Paulo a partir deste sábado (3/12) pode conferir uma técnica de vidro que permite novas utilizações deste material polivalente. Trata-se do mais recente trabalho do artista plástico Alex Flemming na Biblioteca Mário de Andrade: uma mega instalação em vidro, composta por 16 grandes placas de vidro pesando no total 1,5 toneladas e ocupando área de 150m2, instaladas ao longo do corredor de vidro da Biblioteca e retratando pessoas anônimas que frequentam o espaço. Estampadas em três das quatro faces das placas, as obras podem ser vistas por quem está dentro e fora da biblioteca e de cada lado apresentando cores e sensações diferentes. O tema da instalação são retratos de pessoas que frequentam e que trabalham na biblioteca, além do tradicional autorretrato do artista.

Na arte de Flemming, dotada de muita cor e vibração, esses cidadãos desconhecidos se transformam em representantes da cidade, personagens símbolos do transeunte anônimo e dos usuários da Biblioteca. O projeto foi inspirado na famosa instalação assinada por Flemming na estação Sumaré do Metrô de São Paulo, em que as placas de vidro foram serigrafadas com retratos humanos. Mas diferentemente do projeto anterior, desta vez o artista incorpora uma aura de tridimensionalidade às imagens, utilizando-se de uma técnica especialmente desenvolvida pelo artista para esse projeto, a impressão digital em vidro.

Nessa obra, Flemming conseguiu trabalhar a ideia de diversidade e pluralidade com maestria. “Sempre fui fascinado pela beleza do ser humano, e como acredito que todos nós somos iguais, considero a miscigenação uma das grandes virtudes do Brasil. A pluralidade étnica é o amanhã. A cidade de São Paulo se apresenta como queremos o futuro para o mundo: cosmopolita, multicultural, inesgotável. Viva a miscigenação!”, diz ele.

Paulistano, radicado há muitos anos na Alemanha, Flemming possui relação intensa com São Paulo desde o início de sua carreira, quando mostrou suas gravuras da Série Paulistana no MASP em 1980. Atualmente, o artista tem retrospectiva com obras dos últimos 40 anos de sua carreira no Museu de Arte Contemporânea – MAC-Ibirapuera.

Essa obra pública tem patrocínio da AGC e é uma iniciativa da Abividro, que tem se notabilizado por dar protagonismo ao vidro através das artes.fornecidas pela empresa AGC Vidros do Brasil e transformadas pela Speed Temper.

Serviço: A Biblioteca Mário de Andrade fica na Rua da Consolação, 94 – Consolação, São Paulo – SP.

 

Comentários: