HOME   |   Eventos, Meio Ambiente  |   Referência nacional no tema de “Unidades de Conservação” vem para Curitiba para ministrar curso de curta duração

Referência nacional no tema de “Unidades de Conservação” vem para Curitiba para ministrar curso de curta duração

Eventos, Meio Ambiente
16/05/2017
O arquiteto e urbanista Miguel Von Behr é convidado do Instituto de Arquitetos do Brasil Departamento do Paraná (IAB/PR). curso “Criação e Gestão de Unidades de Conservação em Áreas Urbanas” será realizado na última semana de maio e é aberto a profissionais e estudantes de todas as áreas. As inscrições estão abertas.

Entre os dias 29 de maio a 3 de junho, o IAB/PR promove o curso “Criação e Gestão de Unidades de Conservação em Áreas Urbanas”, com o arquiteto e urbanista Miguel Von Behr, um dos maiores especialistas no tema no Brasil. No curso, Miguel irá explicar e capacitar profissionais quanto aos conceitos e orientações para a implantação e gestão de Unidades de Conservação em áreas urbanas, com enfoque na gestão participativa.

“Praticamente 90% da população brasileira vive nas cidades e por isso a importância estratégica da criação de Unidades de Conservação urbanas, tanto pelos serviços ecossistêmicos que prestam como proteção dos recursos hídricos e biodiversidade, como espaço para uma população cada vez mais carente de lazer, recreação e contemplação da natureza”, explica o professor do curso Miguel Von Behr, e conclui: “além desses benefícios, essas áreas apresentam alto potencial para o desenvolvimento do turismo e agricultura sustentável no seu entorno (no caso de UCs de proteção integral) gerando emprego e renda”, conta.

O curso, que será realizado no Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná, é direcionado a gestores e técnicos ambientais e urbanos que atuam na área pública e privada, membros de ONGs, profissionais liberais como advogados, arquitetos urbanistas, biólogos, pesquisadores, pós-graduandos, universitários e demais interessados.

Segundo o presidente do IAB/PR, arquiteto Luiz Reis, “as Unidades de Conservação têm um potencial de impacto social enorme, mas para isso é necessário fazer com que a cidade e as áreas naturais protegidas urbanas sejam bons vizinhos na caminhada em direção à sustentabilidade”, conta Reis, “por isso, o curso tem o objetivo de capacitar recursos humanos de todos os setores governamentais, não governamentais e demais segmentos da sociedade civil”, conclui.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas através do formulário abaixo.

CURSO IAB 29.05 MAILa

Refúgio de Vida Silvestre do Bugio

No curso, dividido em seis módulos, será realizada uma visita técnica ao Refugio de Vida Silvestre do Bugio, onde será aplicado o conhecimento adquirido nos módulos.

O Estado do Paraná abriga 170 unidades de conservação, sendo 68 estaduais, 90 municipais e 10 federais. A região metropolitana de Curitiba possui 22 unidades de conservação sendo, 19 estaduais, duas municipais e duas federais, além de diversos parques e bosques urbanos não classificados como áreas naturais protegidas pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação. A unidade de conservação proposta como foco do curso será o Refúgio de Vida Silvestre do Bugio localizadas nos municípios de Araucária, Curitiba e Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, que com base no seu Plano de Manejo, permitirá uso publico, com áreas para visitação. Maior Unidade de Conservação no grupo de Proteção Integral de Curitiba e maior em ambiente urbano do Brasil na categoria “Refúgio de Vida Silvestre”, a parcela da área protegida no território de Curitiba representa a maior Unidade Conservação da cidade.

Unidades de Conservação (UC)

Denominação dada pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC), disponível na lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000, as Unidades de Conservação se referem às áreas naturais que devem ser protegidas por suas características especiais. São “espaços territoriais e seus recursos ambientais, incluindo as águas jurisdicionais, com características naturais relevantes, legalmente instituídos pelo Poder Público, com objetivos de conservação e limites definidos, sob regime especial de administração, ao qual se aplicam garantias adequadas de proteção da lei” (art. 1º, I).

Existem hoje no Brasil cerca de duas mil unidades de conservação federais, estaduais e municipais, incluindo as Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs). Atualmente 1/4 das unidades de conservação federais, como parques nacionais, áreas de proteção ambiental (APAs), estações ecológicas e florestas nacionais tem uma relação muito estreita com a população urbana e periurbana, inclusive as unidades de conservação estaduais e municipais.

Apesar de trazer inúmeros benefícios sociais e ambientais, as unidades de conservação sofrem diferentes tipos de pressão, como expansão urbana descontrolada, com impactos socioambientais de toda ordem como lançamento de lixo, poluição, caça, invasões, queimadas, extração ilegal de areia e produtos madeireiros e não madeireiros, violência e criminalidade, inclusive nas suas zonas de amortecimento. “Este será o principal desafio a ser tratado no curso, ou seja, como compatibilizar a proteção das áreas naturais– tão importantes para a sobrevivência do ser humano – com o desenvolvimento das atividades econômicas”, comenta Miguel.

Miguel Von Behr

Analista ambiental recém aposentado do Ministério do Meio Ambiente, Miguel Von Behr atuou pela SEMA, IBAMA e ICMBio com criação e implantação de diversas unidades de conservação desde 1982 em várias regiões do Brasil. Dentre elas destaca-se a Estação Ecológica da Jureia (SP), Estação Ecológica e APA de Guaraqueçaba (PR), Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO), entre outras.

Miguel é arquiteto e urbanista/analista ambiental, Mestre em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade de Brasília. Foi Chefe do Centro Nacional de Desenvolvimento Sustentado das Populações Tradicionais-CNPT/IBAMA. Coordenou e ministrou a primeira versão deste curso em Julho de 2016, no município de Imbituba, SC. Criador da Rede (virtual) de unidades de conservação urbanas. Atuou em processos de elaboração de Planos de Manejo de Unidades de Conservação e Planos Diretores urbanos. É colaborador do grupo da sociedade civil “DF em Movimento” em relação aos parques e outras unidades de conservação do Distrito Federal.

Serviço

Data: 29 de maio a 3 de junho
Horário: de 29 de maio a 2 de junho das 19h às 22h e 3 de junho das 9h às 18h
Investimento*: R$ 600,00 (R$ 300 para: Associado IAB em dia, e, Estudante)
Endereço: Sede CAU/PR (Av.Nossa Sra.da Luz, 2530)
Mais informações:  cursos@iabpr.org.br; (41) 3243-6464.

Faça sua inscrição

Comentários: