HOME   |   IABPR, Projeto  |   “Arquitetura além do conforto” é tema do Café com Arquiteto IAB/PR de fevereiro

“Arquitetura além do conforto” é tema do Café com Arquiteto IAB/PR de fevereiro

IABPR, Projeto
25/02/2019
O convidado do mês é o professor Aloísio Schmid.

O Instituto de Arquitetos do Brasil Departamento do Paraná convida para os arquitetos de todo o Estado para participar da palestra do professor e engenheiro Aloísio Schmid sobre o tema “Arquitetura além do conforto”, no dia 28/02 (quinta-feira), às 08h30, na sede do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná (CAU/PR). O evento faz parte do circuito de palestras Café com Arquiteto, realizado mensalmente e produzido pelo IAB/PR.

O professor Aloísio irá apresentar parte de uma pesquisa em andamento que iniciou em 2013 sobre o tema, passando por questões teóricas e práticas, como: “O que as pessoas buscam no ambiente externo?”, “Quais características têm os espaços da aventura?”.

Conforto

O termo “conforto”, comumente qualificado “conforto ambiental”, associado a disciplina no currículo de Arquitetura e Urbanismo, área de consultoria e área de conhecimento teve ampla disseminação a partir de 1995 no Brasil – isto já não acontece em outros países e não se registra na literatura em inglês. Não há uma unanimidade no entendimento de conforto e menos de conforto ambiental. O termo “conforto” é, porém, estudado há mais tempo na Enfermagem e na Teologia.

Estas áreas mais consolidadas ajudam a entender conforto para uso na Arquitetura. Conforto significa originalmente consolo e traduz, então, uma oposição de caráter compensatório a alguma outra ação. É a compensação para o dia de trabalho. Hoje, há evidência médica de que o corpo humano se regenera à noite sob ação da melatonina, um hormônio liberado no escuro. O repouso ainda é faciltado pelo silêncio, pela falta de estresse térmico e de outros tipos de estresse.

O que sobra, então, para o dia? O psicólogo canadense James Russell, nos anos 70, definiu estados emocionais (humores ou mood) numa escala bidimensional de positividade & estimulação, e faz surgirem quatro quadrantes: estimulante e negativo, tranquilizante e positivo, tranquilizante e negativo, e estimulante e positivo. A estes quadrantes se associar respectivamente os termos perigo, conforto, tédio e aventura.

Uma hipótese deste trabalho é que tais estados aparecem e desaparecem ao longo do tempo, com especificidade de sujeitos e circunstâncias. Assim, poderiam receber a classificados “atmosferas” na acepção dos filósofos contemporâneos Gernot Böhme e Tonino Griffero.

 Outra hipótese é que a estimulação se relaciona a estar fora de casa, e o caráter positivo se relaciona a estar dentro de casa de noite, e fora de casa de dia.

 As bases para resposta a estas questões serão procuradas em diversas áreas do conhecimento como a Psicologia Ambiental, Sociologia Urbana, Geografia, Etologia, Fisiologia, Teoria sobre Jogos, além da  Teoria da Arquitetura e da Filosofia.

Serviço

Café com Arquiteto IAB/PR fevereiro, com Aloísio Schmid
28/02 (quinta-feira), às 08h30, no CAU/PR
Inscrições gratuitas abaixo

Cópia de IAB_PR APRESENTA_ (1)

Comentários: