HOME   |   Inspiração, Projeto  |   ONU pretende integrar políticas de alimentação ao planejamento urbano

ONU pretende integrar políticas de alimentação ao planejamento urbano

Inspiração, Projeto
25/03/2019
O documento Marco para a Agenda Urbana de Alimentos da FAO aborda maneiras de fortalecer sistemas alimentares gerando empregos, consolidando cadeias de valor locais e reduzindo perdas de comida.

A Organização das Nações Unidas, por meio de sua agência especializada em alimentação e agricultura (FAO – Food and Agriculture Organization) lançou este mês uma publicação que tem como foco estratégias para integrar políticas de nutrição ao planejamento urbano. O documento reúne exemplos de boas práticas na redução do desperdício de comida, na promoção de dietas saudáveis e no fortalecimento das cadeias locais de produção.

A urbanização está impondo grandes desafios para garantir que todos tenham acesso à comida, mantendo uma alimentação balanceada e preservando os recursos naturais e a biodiversidade do planeta. Atualmente, cerca de 55% da população mundial vive em áreas urbanas – cifra que deve atingir 75% até 2050 – no entanto, quase 80% de todos os alimentos produzidos no mundo são consumidos em cidades.

“Precisamos nos engajar com as cidades porque é nelas onde cada vez mais pessoas vivem, comem e trabalham e onde precisamos implementar localmente compromissos globais”, afirmou o chefe da FAO, o brasileiro José Graziano da Silva, durante evento de divulgação do documento, que aconteceu no dia 7 de março em Roma.

O documento Marco para a Agenda Urbana de Alimentos da FAO aborda maneiras de fortalecer sistemas alimentares gerando empregos, consolidando cadeias de valor locais e reduzindo perdas de comida. A publicação também reúne dados sobre como a FAO pode ajudar governos a promover políticas públicas para a área, por meio de leis, regulamentos, governança e capacitação institucional.

Acesse a publicação online aqui.

Via Archdaily

Comentários: